As três principais lesões do corredor de rua

Publicado em 14/03/2017

A corrida de rua é um esporte que tem crescido no mundo todo e também no Brasil. Devido a isso, observa-se o aumento de lesões associadas à atividade. Atletas, preocupados em não desenvolver lesões, se atentam ao trabalho preventivo, realizando avaliações específicas de corrida para programar melhor seu treinamento e desempenho, com participação intensa e frequente de profissionais qualificados para isso. Essas pessoas tendem a apresentar menor índice de desordens osteomusculares, pois conhecem seus limites e progridem no esporte de maneira adequada. Mas essa realidade não é tão comum quanto imaginamos. Muitos corredores amadores iniciam a prática da corrida e, logo em seguida, desejam participar de provas de rua, sem o preparo adequado do sistema musculoesquelético, expondo-se, assim, a lesões.

Algumas lesões são mais frequentes nessa população. Segundo estudo de revisão sistemática, realizado em 2012, as mais frequentes acometem principalmente tornozelo e joelho. Pela ordem de incidência são elas: síndrome do estresse tibial medial, popularmente conhecida como canelite (13,6% a 20%), tendinopatia do tendão calcâneo, conhecida como tendão de Aquiles (9,1% a 10,9%), fascite plantar (4,5% a 10%), tendinopatia do tendão patelar (5,5% a 22,7%) e entorses do tornozelo (10,9% a 15%).

Falaremos um pouco mais sobre as três primeiras do ranking, suas características, causas, formas de tratamento e prevenção. A síndrome do estresse tibial medial é a inflamação no periósteo da tíbia (osso da perna), que provoca dor incapacitante no atleta. Ao ser diagnosticada, é necessário cessar a atividade e se tratar. Caso contrário, a lesão poderá evoluir para fratura por estresse, situação em que é necessário retirar parcial ou totalmente a carga do membro inferior em questão, através do uso de muletas. Em situações extremas pode ocorrer fratura com desvios, levando à cirurgia.


A canelite ocorre por desequilíbrio muscular e postural entre coluna lombar, pelve e alterações de membros inferiores, como encurtamento muscular, tipo de pé (plano ou cavo), e joelho com valgo dinâmico presente. Outro fator contribuinte é o aumento repentino de carga na atividade, como velocidade e distância. O tratamento é feito com medicação, repouso, fisioterapia e, em alguns casos, terapia por ondas de choque. Após melhora dos sintomas, o foco da reabilitação é o fortalecimento e alongamento muscular do complexo lombo-pélvico, quadris, joelhos, tornozelos e pés, além de correções estruturais com auxílio de palmilhas, quando necessário, de forma preventiva.

A tendinopatia do tendão calcâneo é a inflamação/degeneração do tendão que ocorre de forma progressiva devido ao avanço da idade e/ou ao excesso de atividade e pode estar associada à hipercolesterolemia (colesterol alto). Os sintomas são dor na região do calcanhar, edema, dificuldade para caminhar/correr, diminuição da amplitude de movimento do tornozelo, perda de força e rigidez após descanso prolongado. Logo no início dos sintomas o atleta apresenta diminuição do desempenho na corrida.

A prática da fisioterapia baseada em evidência nos mostra que o padrão ouro de tratamento para tendinopatias do tendão do calcâneo é o fortalecimento excêntrico da panturrilha, ou seja, aplica-se uma força durante o alongamento físico do tendão. Mobilizações articulares do tornozelo e subtalar aumentam e melhoram a qualidade do movimento do tornozelo e a eletroterapia auxilia no controle da dor e inflamação. Treino sensório-motor, gestos esportivos e exposição gradativa do atleta à corrida precedem o retorno ao esporte, bem como o resultado da avaliação funcional como fator preditivo de alta do paciente.

Ocupando o terceiro lugar no ranking de lesões em corrida, a fascite plantar é o estresse elevado na fáscia plantar, ou seja, na sola do pé. A dor localizada embaixo do calcanhar aparece após longo tempo em repouso, como ao se levantar pela manhã ou após longo período sentado. A causa está relacionada à sobrecarga na corrida, seja no aumento da velocidade ou distância.

Tanto indivíduos com pé pronado ou supinado têm chance de desenvolver essa lesão,e apresentarão limitações funcionais da marcha e corrida, além de incapacidade prolongada. O que difere nesses casos é o foco do tratamento que é baseado no controle da dor e inflamação, com medicação e eletroterapia, além da liberação miofascial dos músculos da panturrilha, terapia manual para ganho de amplitude de movimento do tornozelo, alongamento de panturrilha e fáscia plantar, bem como fortalecimento da musculatura intrínseca do pé, com o programa Footcore.

Prevenir essas lesões é o melhor caminho. A corrida é um esporte que envolve tanto o complexo lombo-pélvico quanto membros inferiores, por isso o corredor deve ser avaliado do ponto de vista musculoesquelético como um todo. Esse é o objetivo da Avaliação Funcional de Corrida desenvolvida pelos fisioterapeutas do Instituto Wilson Mello. De acordo com o resultado obtido na avaliação, são utilizados exercícios específicos de fortalecimento, alongamento e propriocepção, na busca pelo equilíbrio muscular e estrutural necessários.

O corredor de rua ultrapassará seus limites com segurança e  acompanhamento adequado, tanto nos treinos quanto nas provas. Assim vale a pena: praticar atividade física de forma saudável! Conte conosco! Boa corrida!

 

Fonte: Lopes AD et al. What are the main running-related musculoskeletal injuries? A systematic review. Sports Med 2012; 42(10): 891-905.

 

Carolina Lins é fisioterapeuta da equipe do Centro Avançado de Fisioterapia Esportiva e Ortopédica do Instituto Wilson Mello e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Cirurgia pela Unicamp.


Ver mais posts

23/11/2017 Estrela da marcha, Caio Bonfim participa de evento no IWMello

22/11/2017 Caio Bonfim faz avaliação funcional no Instituto Wilson Mello

14/11/2017 Mudança de hábitos para combater o diabetes

30/10/2017 Artroplastia Total do Joelho é indicada para artrose avançada

06/10/2017 IWMello faz parceria com Universidade de Harvard para curso de pesquisa clínica  

28/09/2017 Problemas ortopédicos em crianças

15/09/2017 Hérnia de disco: uma das principais causas de afastamento do trabalho

30/08/2017 Dor anterior do joelho, condromalácia ou condropatia patelar

23/08/2017 Mindfulness: a prática do momento

21/08/2017 Curso do IWMello simula cirurgia de prótese de ombro

15/08/2017 RunFit é o programa de reeducação da corrida do IWMello

29/06/2017 Lesões do ombro no tenista

14/06/2017 Fraturas no idoso

14/06/2017 Curso de Certificação é sucesso mais uma vez

07/06/2017 IWMello lança programa de educação continuada para ortopedistas

01/06/2017 Pé Metatarso Varo Congênito

24/05/2017 Fisioterapia do IWMello no Ironman em Floripa

22/05/2017 Curso Lesões da Corrida é sucesso entre os participantes

18/05/2017 Pesquisadora de Harvard ministra Curso do IWMello sobre Lesões da Corrida

16/05/2017 Pilates para diferentes idades e perfis de alunos

10/05/2017 Lesões do quadril são mais comuns do que se imagina e atingem atletas e pessoas sedentárias

20/04/2017 TiiA é o programa especial do IWMello para tratamento da artrose

24/03/2017 Precisamos reavaliar a qualidade de nossos alimentos

22/03/2017 Mesmo sem sede, devemos beber água para o bem de nossa saúde

14/03/2017 As três principais lesões do corredor de rua

10/03/2017 Recovery muscular: mais uma novidade do IWMello

03/03/2017 Dores de cabeça, na face e dificuldades para mastigar podem ser sinais de DTM

02/03/2017 Nova parceria para atletas

22/02/2017 O que é o Sistema de Subgrupos para dor nas costas?

17/02/2017 Pequenos cuidados para readaptação ao fim do horário de verão

13/01/2017 Pesquisadora de Harvard, Dra. Irene Davis fala sobre curso Lesões do Corredor no IWMello

02/01/2017 Alimentação pós festas

09/12/2016 Alimentos funcionais ajudam a melhorar nossa saúde - Parte 2

05/12/2016 Alimentos funcionais ajudam a melhorar nossa saúde - Parte 1

11/11/2016 Lesão do Ligamento Cruzado Anterior: principal problema no joelho

04/11/2016 Ombro congelado

06/10/2016 Cigarro e falta de exercícios aceleram doenças da coluna

05/09/2016 Existe dor do crescimento?

31/08/2016 Volante Jairo Blumer faz reabilitação no IWMello

12/08/2016 Alimentação x Suplementação

09/08/2016 Euforia coletiva x evidência científica, entenda o motivo!

02/08/2016 Sedentarismo custa US$ 67,5 bilhões anuais à economia mundial

29/07/2016 A hérnia de disco de Anderson Varejão - uma visão da prática baseada em evidências

29/07/2016 A importância da proteína na alimentação

14/07/2016 Menopausa: dá para passar por ela de forma mais suave

08/07/2016 Dor no ombro: 20% das queixas nos ortopedistas

23/06/2016 Travamento dos dedos das mãos: dedo em gatilho

16/06/2016 Você sabe a diferença entre massa magra e massa gorda?

10/06/2016 Cirurgia minimamente invasiva: mais tranquilidade aos pacientes

02/06/2016 IWMello inicia curso com Certificação de Pittsburgh

24/05/2016 Sabe aquela dormência nas mãos? Pode ser síndrome do túnel do carpo

16/05/2016 Quadril: atividade física como prevenção

09/05/2016 Os tratamentos para as patologias do quadril

25/04/2016 Quadril: sustentar toda a carga do corpo tem um preço

14/04/2016 Emagreça com saúde

08/04/2016 Dr. Wilson Mello fala sobre sedentarismo no programa Bem Estar, da Rede Globo

07/04/2016 Dia Mundial da Saúde nos faz refletir sobre o verdadeiro sentido de bem-estar

01/04/2016 Descendo do salto

18/03/2016 Lesões na corrida

26/02/2016 Fortalecimento do CORE é essencial para a estabilização da coluna

12/02/2016 Dados de sedentarismo no Brasil são preocupantes

01/02/2016 Escoliose: problema que afeta adolescentes e jovens

30/01/2016 Dor anterior do joelho: problema que acomete atletas e sedentários

30/01/2016 Reflexos da alimentação em sua vida

30/01/2016 Síndrome do Overtraining pode causar perda de performance

04/01/2016 Dor nas costas? Você não está sozinho