Lesões do ombro no tenista

Publicado em 29/06/2017

O ombro é uma das articulações mais acometidas nos praticantes de tênis. Aproximadamente 25% dos tenistas com menos de 20 anos apresentam dores no ombro. Este número chega a quase 50% quando analisamos jogadores de meia idade. Grande parte dessas lesões é decorrente de alterações biomecânicas e funcionais e estão associadas a fatores externos como o uso inadequado do material esportivo, condições da quadra e técnica incorreta de treinamento. A dor após a prática do tênis, assim como em qualquer esporte, é considerada comum. Sua persistência, no entanto, é um sinal de alerta importante que deve ser sempre investigado.

A lesão mais frequente no ombro de quem joga tênis é a tendinite do manguito rotador, também conhecida como Ombro de Tenista. O manguito rotador é um grupo de tendões responsável por estabilizar e movimentar essa articulação e nos praticantes de tênis seu uso exagerado e/ou incorreto pode levar à sobrecarga dessa região.

Há dois mecanismos que podem provocar lesões nos atletas, tanto recreativos quanto de alto rendimento: o trauma agudo, de alta violência, que  resulta em fratura, luxação, roturas tendinosas ou lesões ligamentares; e o microtrauma, bem mais comum, que está relacionado à prática esportiva constante, ou seja, o Overuse.

À medida em que os tecidos são submetidos ao estresse pela prática esportiva, o organismo reage com hipertrofia tecidual, que funciona inicialmente como um mecanismo de proteção contra as lesões. Mas eventualmente isso excede a capacidade do tecido de suportar peso, e microfissuras vão ocorrendo no tecido - o melhor exemplo disso no ombro do tenista é a ruptura de um ou mais  tendões do manguito rotador.

Na  prática clínica, durante as avaliações, encontramos um desequilíbrio muscular muito importante na maioria dos tenistas, o que proporciona um movimento inadequado do ombro e, por consequência, o desenvolvimento de lesões. Para prevenir esses problemas, é necessário treinar de forma correta e com orientação profissional, respeitar o próprio limite e manter o equilíbrio muscular, associando atividade física ao treinamento esportivo.

No entanto, quando a doença já está instalada, é preciso procurar um especialista para tratá-la de forma adequada. No primeiro momento, é necessário parar temporariamente o esporte que está causando a lesão. Na fase aguda, são prescritos analgésicos e anti-inflamatórios e fisioterapia para analgesia. Posteriormente, o paciente é colocado em tratamento para fortalecimento e reequilíbrio muscular. Nos casos mais graves, em que o tratamento instituído não tem sucesso, é indicada cirurgia.

Dr. Adriano Marchetto é ortopedista especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo da Clínica de Ortopedia do Instituto Wilson Mello.

Ver mais posts

23/02/2018 Avaliação Funcional em corredores com DFP

08/02/2018 Tratamento da dor nas costas pelo sistema de subgrupos

01/02/2018 O tratamento da artrose

26/01/2018 A importância da Avaliação Funcional na osteoartrose de joelho

19/01/2018 A fisioterapia para o tratamento da cifose e lordose

17/01/2018 Triatleta Bruna Mahn é 4ª colocada no Ironman 70.3 Pucón

12/01/2018 Dor no ombro: 20% das queixas nos ortopedistas

05/01/2018 Cifose e lordose: entenda as diferenças

23/11/2017 Estrela da marcha, Caio Bonfim participa de evento no IWMello

22/11/2017 Caio Bonfim faz avaliação funcional no Instituto Wilson Mello

14/11/2017 Mudança de hábitos para combater o diabetes

30/10/2017 Artroplastia Total do Joelho é indicada para artrose avançada

06/10/2017 IWMello faz parceria com Universidade de Harvard para curso de pesquisa clínica  

28/09/2017 Problemas ortopédicos em crianças

15/09/2017 Hérnia de disco: uma das principais causas de afastamento do trabalho

30/08/2017 Dor anterior do joelho, condromalácia ou condropatia patelar

23/08/2017 Mindfulness: a prática do momento

21/08/2017 Curso do IWMello simula cirurgia de prótese de ombro

15/08/2017 RunFit é o programa de reeducação da corrida do IWMello

29/06/2017 Lesões do ombro no tenista

14/06/2017 Fraturas no idoso

14/06/2017 Curso de Certificação é sucesso mais uma vez

07/06/2017 IWMello lança programa de educação continuada para ortopedistas

01/06/2017 Pé Metatarso Varo Congênito

24/05/2017 Fisioterapia do IWMello no Ironman em Floripa

22/05/2017 Curso Lesões da Corrida é sucesso entre os participantes

18/05/2017 Pesquisadora de Harvard ministra Curso do IWMello sobre Lesões da Corrida

16/05/2017 Pilates para diferentes idades e perfis de alunos

10/05/2017 Lesões do quadril são mais comuns do que se imagina e atingem atletas e pessoas sedentárias

24/03/2017 Precisamos reavaliar a qualidade de nossos alimentos

22/03/2017 Mesmo sem sede, devemos beber água para o bem de nossa saúde

14/03/2017 As três principais lesões do corredor de rua

10/03/2017 Recovery muscular: mais uma novidade do IWMello

03/03/2017 Dores de cabeça, na face e dificuldades para mastigar podem ser sinais de DTM

02/03/2017 Nova parceria para atletas

17/02/2017 Pequenos cuidados para readaptação ao fim do horário de verão

13/01/2017 Pesquisadora de Harvard, Dra. Irene Davis fala sobre curso Lesões do Corredor no IWMello

02/01/2017 Alimentação pós festas

09/12/2016 Alimentos funcionais ajudam a melhorar nossa saúde - Parte 2

05/12/2016 Alimentos funcionais ajudam a melhorar nossa saúde - Parte 1

11/11/2016 Lesão do Ligamento Cruzado Anterior: principal problema no joelho

04/11/2016 Ombro congelado

06/10/2016 Cigarro e falta de exercícios aceleram doenças da coluna

05/09/2016 Existe dor do crescimento?

12/08/2016 Alimentação x Suplementação

29/07/2016 A importância da proteína na alimentação

14/07/2016 Menopausa: dá para passar por ela de forma mais suave

24/05/2016 Sabe aquela dormência nas mãos? Pode ser síndrome do túnel do carpo